Buscar
  • Beatriz Wollny

SETE DICAS PARA CONTROLAR A ANSIEDADE

A ansiedade é um estado caracterizado pelo sentimento de apreensão, desconforto, medo, mal-estar, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo e, muito freqüentemente, pela sensação de que algo desagradável está para acontecer. Abaixo podemos aprender sete maneiras diferentes para controlar a ansiedade sem o uso de remédios.


1) A forma mais sugerida para tratar a ansiedade é a prática de exercícios físicos. Praticar exercícios físicos eleva a produção de serotonina, uma substância que aumenta a sensação de prazer.

Praticar caminhadas de duas a três vezes por semana, por pelo menos meia hora, já pode ajudar a lidar com a ansiedade. A caminhada, além de ser um exercício para o corpo, também pode ser aproveitado para trabalhar nossa mente, sob a forma da meditação ativa. Quando você anda, pensa. Uma caminhada com duração de 30 minutos é um movimento repetitivo e você acaba pensando nos pontos geradores de ansiedade que precisa trabalhar;


2) Devemos fazer o controle da nossa respiração, reduzindo as reações do sistema nervoso autônomo. Isto pode ser feito compassando a respiração e inspirando lentamente pelo nariz, com a boca fechada. Ao inspirar deixar o abdome expandir-se. Depois, expire lentamente, expelindo o ar pela boca. Podemos fazer isso em qualquer lugar, a qualquer hora. Muitas pessoas procuram praticar Yoga, que combina o exercício físico com técnicas de respiração e relaxamento. Esta combinação de relaxamento com a respiração diafragmática, certamente, reduzirá a respiração ofegante, a taquicardia e o tremor;


3) A redução do estresse diário é fundamental para pessoas que sofrem com a ansiedade. Para as que ficam estressadas com mais facilidade, sessões de massagem e acupuntura regulares são recomendadas, além da pratica de yoga e meditação. Muitos pacientes com ansiedade se beneficiam também de tratamentos alternativos como a homeopatia e o uso de florais de Bach;


4) Quando a ansiedade se estende por longos períodos, recomenda-se que a pessoa evite os pensamentos negativos ou catastróficos. Deve-se tentar dimensionar a gravidade da situação, questionando a si mesmo se existe uma forma alternativa de análise, se estamos superestimando o grau de responsabilidade que temos nos fatos ou se estamos subestimando o grau de controle que podemos ter. Após avaliarmos a situação, devemos substituir os pensamentos sobre o evento temido, principalmente, os negativos por outros pensamentos. Sempre que um pensamento negativo se iniciar, deve-se substituí-lo por outro pensamento qualquer, preferencialmente, agradável. Isto certamente não é fácil de ser feito, mas é possível e trata-se de um aspecto importante, pois os pensamentos e as falas negativas agravam a situação, intensificando as respostas autonômicas, como o mal-estar e o descontrole respiratório. Buscar alguma atividade que sirva de distração é uma ótima opção;


5) Mude a forma como você se enxerga. Uma característica comum em pessoas ansiosas é o fato de elas acreditarem que não são capazes de solucionar seus problemas ou de suportar os efeitos destes. Acredite, você é muito mais capaz do que acredita ser, e é muito mais competente e forte do que aparenta, basta lembrar por quantas situações difíceis que você já passou.


6) A ansiedade também pode ser controlada pela alimentação. Podemos ingerir alimentos que sejam fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate, de forma moderada, para não ganhar peso. Outra possibilidade é ingerir o triptofano em cápsulas, junto com vitamina B6 e magnésio. Outros aminoácidos que podem ajudar são a taurina e a glutamina. Eles aumentam a disponibilidade de um neurotransmissor chamado GABA, que o organismo usa para controlar fisionomicamente a ansiedade. Eles também podem ser ingeridos em cápsulas, mas apenas com a orientação de um médico especialista. Existem ainda os chás. A maioria possui substâncias que funcionam como sedativos suaves e podem ajudar no controle da ansiedade diária. As plantas mais conhecidas e estudadas com essa ação são a passiflora, a melissa a camomila e a valeriana. Faça uso também da pimenta, pois ela contém uma substância que estimula a produção de endorfinas;


7) Organize-se. Faça uma agenda semanal de tarefas, anotando o tempo necessário para cumprir cada item, e deixe tempo para imprevistos, o que impede que a rotina se embole demais . Nesta agenda, reserve um espaço para fazer o que você realmente gosta e se dedique mais a essas atividades. Pense no seu projeto pessoal, como voltar a estudar, e se programe para realizá-lo.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM “ALIENAÇÃO PARENTAL” ?

Quando um casamento chega ao fim, os filhos precisam aprender a conviver com uma nova rotina gerada pelo desmanche dos laços que mantinham seus pais unidos. Separações acontecem com frequência, com as

VOCÊ ESTÁ SACRIFICANDO SUA VIDA PELO TRABALHO?

Você já escutou alguém dizendo que não tem tempo para nada? Que está trabalhando tanto que não tem tempo nem para respirar? Talvez você mesmo diga isso com alguma freqüência. O problema é quando um pe

DESENVOLVENDO A AUTO-ESTIMA NA INFÂNCIA

Você sabe o que é “auto-estima”? A auto-estima é o conjunto de crenças e sentimentos que temos sobre nós mesmos. É a forma como nos percebemos e nos definimos. A forma como desenvolvemos nossa auto-im

Tel: (21) 99816-0789