Buscar
  • Beatriz Wollny

DESENVOLVENDO A AUTO-ESTIMA NA INFÂNCIA

Você sabe o que é “auto-estima”? A auto-estima é o conjunto de crenças e sentimentos que temos sobre nós mesmos. É a forma como nos percebemos e nos definimos.

A forma como desenvolvemos nossa auto-imagem influencia nas nossas motivações, atitudes e comportamentos, afetando ainda o nosso equilíbrio emocional.


Essa construção dos padrões de auto-estima se inicia muito cedo em nossa vida, portanto, os pais devem estar sempre “antenados” para que seus filhos cresçam sendo pessoas seguras e confiantes. Por exemplo, uma criança que alcança alguma meta estabelecida experimenta um sentimento de realização que reforça sua auto-estima, que será definida como um sentimento de capacidade. Porém é importante notar que uma criança que fica feliz com uma conquista, mas não se sente amada pode, eventualmente, experimentar baixa auto-estima. O contrário também pode ocorrer, e uma criança que se sente amada, mas que está hesitante sobre a sua própria capacidade, pode acabar sendo conduzida pelo mesmo caminho. Quando o equilíbrio é atingido, a criança consegue desenvolver uma auto-estima saudável.


“Mas como posso contribuir para um bom desenvolvimento da auto-estima dos meus filhos?”


Os pais devem ouvir, aceitar, dar disciplina e estabelecer limites no comportamento da criança para contribuir para a construção de uma auto-estima saudável. As crianças precisam da aceitação dos adultos. Toda criança procura por afeto, aprovação e reconhecimento de seus pais e educadores, e quando algum destes elementos é barrado, a criança coloca-se em causa, podendo se sentir deslocada no meio onde convive e por conseqüência, desenvolvendo uma baixa auto-estima.


A auto-estima é construída pelo elogio sincero e real. As crianças sabem quando o elogio não é verdadeiro. Ajudar seu filho a crescer com uma forte auto-estima é uma das coisas mais importantes que você pode fazer como pai ou educador. Os pais são a principal influência sobre a forma como a criança se sente relativamente a ela. As crianças são um espelho dos modelos dos pais.


É extremamente importante que a criança se sinta amada, aceita e apoiada. Transmitir sua apreciação e admiração à criança, trocar comentários críticos por uma postura mais positiva e destacar pontos fortes da criança, não de forma gratuita, mas diante de algum fato, são alguns exemplos de como ajudá-la a edificar uma auto-estima sustentada.


Crianças com a auto-estima elevada se percebem capazes de enfrentar os seus medos e desafios, se mostram dispostas à realizar tarefas propostas e encaram melhor o sentimento de frustração.

0 visualização

Tel: (21) 99816-0789